quinta-feira, 26 de junho de 2008

"Achilles and the Tortoise": Trilogia da Introspecção de Takeshi Kitano

O realizador-actor-escritor-cómico-pintor-apresentador TV japonês Takeshi Kitano já dispensa apresentações. Um dos mais iconoclastas e multifacetados artistas a actuar na 7ª Arte é um dos raros nipónicos a ter tido um certo destaque em Portugal, com várias estreias nas salas nacionais desde a obra-prima "Hana-Bi", estando também a sua filmografia bastante bem representada em DVD.
Todavia, porque há sempre um "mas" com o nosso belo país, os últimos filmes de Takeshi Kitano ainda não apareceram por cá. De facto, desde o excelente e surpreendente "Zatoichi" datado de 2003, releitura imperdível da clássica personagem de espadachim cego e invencível popularizada pelo incontornável Shintaro Katsu numa série de 26 chambaras que marcaram para sempre o género do filme de época e de sabre nipónico, que não há registo de Beat Takeshi nos grandes ecrãs portugueses.

Que é feito então de "Takeshis'" de 2005 e de "Glory to the Filmmaker!" de 2007? Boa pergunta. Será que os distribuidores nacionais estão com medo da nova vertente da carreira cinematográfica do imprevisível Kitano? Tudo deixa a pensar que sim porque, uma vez vistos os filmes, o menos que se poderá dizer é que o cineasta está decidido a partilhar com o espectador um profundo questionamento sobre a sua carreira e sobre a sua condição de artista, mero entertainer no Japão, realizador intelectual na Europa. Resultado no ecrã: dois filmes que não se parecem com nada que já se tenha visto, seja nos filmes do próprio realizador, seja no cinema em geral. Aliás, até o inclassificável "Getting Any?" de 1995 é totalmente ultrapassado em termos de absurdo e de loucura narrativa e visual.

"Takeshis'" e "Glory to the Filmmaker!" são portanto 2 mises en abîme sem precedentes que reavaliam todas as obras de Takeshi Kitano (ao ponto de parodiar muitas cenas dos vários filmes) e procuram pôr em questão o seu estatuto na indústria e a sua imagem junto da inteligentsia da crítica profissional, sobretudo europeia.

E, como Beat Takeshi já o tinha dito, essa introspecção que deixou muitos dos seus maiores fãs perplexos ou até irritados (não é o nosso caso, há muito interesse nesses 2 filmes, mesmo se temos saudades do Kitano anterior) deverá ser concluída com este 3º filme, intitulado "Achilles and the Tortoise", cujo trailer acabadinho de ser revelado destacamos aqui.
O bizarro, o grotesco, a reflexão egocêntrica, tudo marca novamente presença neste novo filme, desta vez dedicado ao Kitano pintor. Única diferença de importância, é que o filme parece muito mais um drama humano do que uma comédia feroz e sem nexo. Mas cheira-me que este trailer poderá enganar um pouco sobre a verdadeira natureza do novo trabalho de Takeshi Kitano, sendo que "Achilles and the Tortoise" (que título!) foi vendido anteriormente como mais uma comédia na onda dos 2 filmes precedentes.
Enfim, espera-nos de certeza mais um filme de doidos e único, traduzindo as escolhas arriscadas de Kitano, postura questionável mas in fine corajosa e de louvar, atendendo ao facto de ser irrecusável acompanhar um cineasta deste calibre numa tal partilha do que lhe vai na alma. É raro, para não dizer inédito, portanto Takeshi Kitano poderá sempre contar conosco. Pena é não poder contar com os distribuidores nacionais para que os filmes atrasados sejam exibidos nas nossas salas, uma vergonha!

(clicar no poster para aceder ao trailer)

1 comentário:

Shin_Tau disse...

Achas mesmo que o povinho tuga iria aceitar bem estes dois filmes? Não sei se por uma vez o medo dos distribuidores não se compreende, porém não se desculpa! Os filmes são de facto hilariantes e por demais absurdos, mesmo para Kitano. Realmente esta última obra não se parece em nada com as anteriores!?! Eu adoro Kitano, mas a verdade é que já tenho saudades de o ver trabalhar em temas mais interessantes. Assim, com este filme espero voltar a encontrar o Kitano que tanta coisa me ensina, divertindo!