segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

"Top 20": os melhores de 2010

Chegou a altura de fazermos o balanço de mais um ano cinematográfico, resultando no nosso Top 20 dos melhores filmes estreados no circuito comercial nacional.
Duas constatações principais este ano, a primeira é que 2010 foi nitidamente mais fraco em termos de qualidade do que os anos anteriores a nível das estreias e a segunda é que o grave problema da distribuição de certos filmes em Portugal, nomeadamente filmes de género e cinema asiático, mantém-se inalterado. Não fosse os Festivais de cinema em grande forma (MOTELx, Fantasporto, IndieLisboa), bem que o cinéfilo português andaria ainda mais desesperado. E depois ainda se fica surpreendido com a pirataria...
Dito isto, o nosso Top está como sempre condicionado às estreias porque senão o resultado final seria um pouco diferente, aparecendo certamente filmes imprescindíveis como "Valhalla Rising" de Nicolas Winding Refn, "Enter the Void" de Gaspar Noé, "I Saw the Devil" de Kim Jee-Won, "The Loved Ones" de Sean Byrne, "Tetsuo: The Bullet Man" de Shinya Tsukamoto, "Heartless" de Philip Ridley, "Summer Wars" de Mamoru Hosoda, "Splice" de Vincenzo Natali ou ainda "Detective Dee and the Mystery of the Phantom Flame" de Tsui Hark.
Para além destes filmes, não podemos deixar de citar excelentes obras como "Triangle" e "Black Death" de Christopher Smith, "A Serbian Film" de Srdjan Spasojevic, "Outrage" de Takeshi Kitano, "Buried" de Rodrigo Cortés, "The House of the Devil" de Ti West, "Red White & Blue" de Simon Rumley, "Vengeance" de Johnnie To, "City of Life and Death" de Lu Chuan, "Accident" de Pou-Soi Cheang, "Monsters" de Gareth Edwards, "Kaboom" de Gregg Araki ou "Rubber" de Quentin Dupieux. Que é feito destes filmes? Se alguns puderam ser vistos por uma minoria em Festivais, os outros mantêm-se invisíveis em Portugal, verdadeiramente inadmissível!
Por fim, apenas uma menção para filmes estreados em 2010 que quase estiveram no nosso Top como os subversivos e assustadoramente hilariantes "Louise-Michel" e "Mammuth" de Gustave de Kervern e Benoît Delépine, o melancólico e poético "L'Illusionniste" de Sylvain Chomet, o primeiro verdadeiro grande filme de animação da Dreamworks "How to Train your Dragon" de Dean DeBlois e Chris Sanders e ainda o surpreendente e mais inteligente do que parece "I'm Still Here" de Casey Affleck.
Resta-nos desejar a todos que 2011 seja um grande ano cinematográfico, pelo menos dois dos filmes a estrear brevemente, "Black Swan" de Darren Aronofsky e "Biutiful" de Alejandro González Iñarritú são autênticas bombas, e a expectactiva está altíssima para "True Grit" de Joel e Ethan Coen, portanto...

1. "The Lovely Bones" de Peter Jackson

2. "Drag me to Hell" de Sam Raimi

3. "Shutter Island" de Martin Scorsese

4. "Mother" de Bong Joon-Ho

5. "Antichrist" de Lars Von Trier

6. "A Serious Man" de Joel e Ethan Coen

7. "Toy Story 3" de Lee Unkrich

8. "Thirst" de Park Chan-Wook

9. "Kick-Ass" de Matthew Vaughn

10. "Inception" de Christopher Nolan

11. "The Social Network" de David Fincher

12. "The Road" de John Hillcoat

13. "Where the Wild Things Are" de Spike Jonze

14. "Scott Pilgrim vs. the World" de Edgar Wright

15. "Bad Lieutenant: Port of Call - New Orleans" de Werner Herzog

16. "El Secreto de sus Ojos" de Juan José Campanella

17. "The Box" de Richard Kelly

18. "The Imaginarium of Doctor Parnassus" de Terry Gilliam

19. "The American" de Anton Corbijn

20. "Lebanon" de Samuel Maoz

8 comentários:

Kaneda disse...

Top 2010:

1. "Shutter Island", de Martin Scorcese

2. "Drag Me To Hell", de Sam Raimi

3. "Thirst", de Chan Wook Park

4. "Antichrist" de Lars Von Trier

5. "A Serious Man" de Joel e Ethan Coen

6. "Sin Nombre" Cary Fukanaga

7. "Mother" de Bong Joon Ho

8. "The Road", de John Hillcoat

9. "My Son, My Son What Have Ye Done" de Werner Herzog

10. "Kick-Ass" de Matthew Vaughn

11. "The Legend Of The Guardians: Guardians Of Ga´Hoole" de Zack Snyder

12. "Daybreakers" de Michael Spierig e Peter Spierig

13. "The Social Network" de David Fincher

14. "Solomon Kane" de Michael J. Basset

15. "Inception" de Christopher Nolan

16. "Fish Tank" de Andrea Arnold

17. "Edge Of Darkness" de Martin Campbell

18. "The American" de Anton Corbijn

19. "Mammuth" de Gustave de Kervern e Benoît Delépine

20. "The Imaginarium Of Doctor Parnassus" de Terry Gilliam


Concordo plenamente contigo Mr. Hand, se os filmes que mencionaste tivessem estreado cá a minha lista seria muito diferente, para além de que o ano teria sido fortissimo em termos de qualidade de filmes, em vez do ano fraquito que foi.

Shin Tau disse...

Boas! Gosto de ver que o Top20 se mantém ;)

O meu Top10 é este:

1. "The Lovely Bones" de Peter Jackson
2. "Toy Story 3" de Lee Unkrich
3. "Shutter Island" de Martin Scorsese
4. "Where the Wild Things Are" de Spike Jonze
5. "I'm Still Here" de Casey Affleck
6. "Drag me to Hell" de Sam Raimi
7. "Mother" de Bong Joon-Ho
8. "Antichrist" de Lars Von Trier
9. "The Social Network" de David Fincher
10. "A Serious Man" de Joel e Ethan Coen

e Menção Especial para "The Imaginarium of Doctor Parnassus" de Terry Gilliam

Sim, se os outros filmes tivessem estreado cá, seria tudo diferente. "Valhalla Rising" de Nicolas Winding Refn, "I Saw the Devil" de Kim Jee-Won e "Red White & Blue" de Simon Rumley estariam de certeza no meu Top, agora quais não estariam...

Mr. Hand disse...

Para Kaneda:
Gosto de ver o filmaço "Shutter Island" em 1º lugar logo seguido do indispensável "Drag me to Hell".
Tenho de corrigir uma falha minha e ver urgentemente "Sin Nombre".
No que toca a surpresas, fico contente de ver no teu Top "Solomon Kane" e "Mammuth" e mais circunspecto quanto ao "Legend of the Guardians" e sobretudo "Daybreakers", ainda por cima tão alto.
Por fim, diria que não estaria à espera de ver na tua lista o "Inception" e sim o "The Lovely Bones", até pelas várias conversas que tivemos.
Mas há um coisa onde não falhamos, é na celebração do cinema de género, 'nuff said!

Mr. Hand disse...

Para Shin Tau:
Sempre muito pessoal e com a predominância do imaginário, oscilando entre a introspecção cerebral e a emoção à flor da pele.
"I'm Still Here" foi sem dúvida uma supresa da qual também não estava à espera quando o descobri, resta saber se o filme vai ficar assim tanto.
E é por defenderes filmes como "Drag me to Hell", "Antichrist" ou "I Saw the Devil" que gosto de ti!

Mr. Hand disse...

E em reacção aos vossos comentários sobre os filmes que não estrearam cá no circuito comercial, de facto e arriscando repetir-me é uma pena não podemos contar com mais coragem ou cinefilia por parte dos nossos distribuidores.
Tantos filmaços que não chegaram, estes Top's estariam completamente diferentes, o meu teria certamente "Valhalla Rising" ou "Enter the Void" no top 5 ou ainda "Splice", "The Loved Ones" ou "I Saw the Devil" no top 10.
Cá para mim, deveríamos é fazer um Top dos filmes que não estreiam cá, haveria filmes brutais para fazer descobrir!

Dinis disse...

Em 2010 vi 62 filmes no circuito comercial, 6 no Indie Lisboa e 9 no Motelx.

O meu Top (que exclui os filmes vistos nos 2 festivais):

1. "El secreto de sus ojos" de Juan José Campanella
2. "Inside job" de Charles Ferguson
3. "Tony Manero" de Pablo Larraín
4. "Up in the air" de Jason Reitman
5. "Precious" de Lee Daniels
6. "Gigante" de Adrián Biniez
7. "The american" de Anton Corbijn
8. "An education" de Lone Sherfig
9. "Fifty dead men walking" de Kari Skogland
10 "Thirst" de Park Chan-Wook

Outros filmes de que gostei:

"Das weisse band" de Michael Haneke
"Drag me to hell" de Sam Raimi
"Fish tank" de Andrea Arnold
"Inception" de Christopher Nolan
"Kynodontas" de Girgos Lanthimos
"Saw VI" de Kevin Greutert
"Sin nombre" de Cary Fukunaga
"The ghost writer" de Roman Polanski
"The last exorcism" de Daniel Stamm
"The social network" de David Fincher


Bom 2011 para todos!

Mr. Hand disse...

Para Dinis:
Contrariamente aos anos anteriores, o teu Top 2010 privilegia nitidamente o cinema de autor ou cinema independente em detrimento do cinema de género.
Bela escolha de que "El Secreto de sus Ojos" para melhor filme de 2010, um dos filmes que mais me surpreendeu este ano por não estar mesmo com nenhuma expectativa, aquele plano-sequência alucinante ainda está na minha cabeça!
"Fifty Dead Man Walking" era um filme que gostava de ter visto mas deixei-o passar enquanto o "Up in the Air" é mesmo tudo o que abomino no cinema independente norte-americano.
Como sempre, tens um Top bastante único e também aposto que a tua lista seria diferente se a quantidade de filmes que referimos tivessem cá estreado.
Resta esperar muitos bons filmes em 2011!

Mr. Hand disse...

Já agora, esqueci-me de dois filmes que não estrearam por cá, nem em Festivais, e que podia perfeitamente postular para um lugar de destaque no Top de 2010.
O primeiro, é uma bombaça de visceralismo com um discurso muito lúcido sobre a crise, trata-se de "Dream Home" de Pang Ho-Cheung, grande filme de terror.
O segundo, é "The Killer Inside Me" de Michael Winterbottom, excelente adaptação do incontornável livro noir de Jim Thompson com mais uma interpretação fenomenal de Casey Affleck.
Distribuidores, como é? Os filmaços têm que chegar cá caraças...