terça-feira, 15 de abril de 2008

"The Incredible Hulk": Doctor Edward & Mister Norton

"The Incredible Hulk" de Louis Leterrier ou o filme que vai fazer reavaliar o "Hulk" de Ang Lee pelos seus inúmeros e injustos detractores. Vai uma aposta?

1 comentário:

Zatoichi disse...

Ora, olá outra vez!!!!!!

Aqui está um pequeno apontamento sobre um filme que fiquei meio surpreendido de ver mencionado aqui, visto que sendo um filme baseado num comic-book era normal ser mencionado neste blog, mas fiquei um pouco surpreso porque sei que o primeiro filme não encheu completamente as medidas ao criador deste blog e por ser também realizado pelo tarefeiro Louis Leterrier.



Este novo filme da saga "Hulk" não me diz nada sinceramente, primeiro porque não gosto da personagem, embora admita que a temática do animal dentro do homem seja interessante, e segundo porque Louis Leterrier é um realizador que tem a carreira marcada por actioners descerebrados, sendo que de certeza que este filme vai apostar forte, aliás vê-se bem no trailer, numa grande componente de acção, talvez a principal critica ao primeiro filme realizado por Ang Lee do qual sou grande apreciador, e parece que vai deixar para segundo plano a componente psicológica e o calvário da personagem de Bruce Banner e a sua luta entre ele e o seu monstro interior.
Parece também que este filme vai seguir a tendência dos filmes de acção made-in-hollywood, ou seja, narrativa fragmentada, realização nervosa e com montagem muito "cut", ou seja mais um filme formatado para agradar aos adolescentes e aos espectadores que nunca pedem nada de novo e ficão satisfeitos sempre com o mesmo.


Aliás para mim, aquilo que era a principal força no filme de Ang Lee, era o facto de este ter feito um comic-book live-action, ou seja o filme parecia mesmo uma banda-desenhada com as suas imagens em movimento, principalmente no jogo das várias perspectivas ao mesmo tempo dando a ilusão das vinhetas de um comic-book.
Portanto Ang Lee, como realizador extremamente lúcido que é, manteve as temáticas extramamente humanas e contemporâneas que são traduzidas na banda-desenhada e no filme mas não se esqueceu da componente "fun" de estar a por uma banda-desenhada de super-heroi em pelicula, dando-nos também cenas de acção intensas e com uma realização de loucos e uns efeitos-especiais fabulosos!!!! (o Hulk, continua a ser, para mim, das melhores criações digitais que vi até hoje!), juntando assim o melhor dos dois mundos.
Portanto, continuo sem perceber como é que a reacção ao "Hulk" de Ang Lee, tanto por parte da critica como por parte do público e dos fanboys, foi tão morna.



Mas, como tudo na vida, haverá sempre coisas que nunca se conseguirão entender!!!!



Abraços,
Zatoichi